top of page
  • Foto do escritorAdmin

Como estimar a necessidade de capital de giro da sua clínica médica?


Como estimar a necessidade de capital de giro da sua clínica médica

Para estimar a necessidade de capital de giro de uma clínica médica, são necessários diversos parâmetros e informações relacionadas às atividades e operações financeiras da clínica. Alguns dos parâmetros importantes incluem:

  1. Receitas e despesas operacionais: É fundamental ter informações detalhadas sobre as receitas geradas pela clínica médica, como consultas médicas, procedimentos, exames, entre outros. Além disso, é necessário conhecer as despesas operacionais, como aluguel, folha de pagamento, fornecedores, despesas administrativas, entre outras.

  2. Ciclo de caixa: O ciclo de caixa é o período de tempo entre o pagamento dos fornecedores e o recebimento das receitas. É necessário calcular a duração média desse ciclo, levando em consideração os prazos de pagamento e recebimento da clínica. Isso ajudará a determinar quanto capital de giro é necessário para cobrir as despesas durante esse período.

  3. Estoque: Se a clínica médica mantiver um estoque de medicamentos ou outros materiais, é importante estimar o valor médio desse estoque. Isso pode ser calculado com base no consumo médio mensal e nos prazos de pagamento aos fornecedores.

  4. Prazos de pagamento e recebimento: É necessário conhecer os prazos médios de pagamento aos fornecedores e os prazos médios de recebimento das receitas. Isso ajudará a determinar o tempo que o capital de giro precisa cobrir até que as receitas sejam recebidas e as despesas sejam pagas.

  5. Sazonalidade: Se a clínica médica tiver uma sazonalidade em suas receitas ou despesas, é importante considerar esse fator ao estimar a necessidade de capital de giro. Por exemplo, se houver um aumento de pacientes durante determinadas épocas do ano, é necessário ter capital de giro suficiente para cobrir as despesas durante os períodos mais fracos.

  6. Inadimplência: A taxa de inadimplência dos pacientes também deve ser considerada, pois afeta o tempo médio de recebimento das receitas. Se houver uma taxa significativa de inadimplência, isso pode aumentar a necessidade de capital de giro.

Esses são apenas alguns dos parâmetros que podem ajudar a estimar a necessidade de capital de giro de uma clínica médica. É importante analisar de forma abrangente todas as receitas, despesas e características específicas da clínica para obter uma estimativa precisa.


Recomenda-se consultar um profissional financeiro ou contador especializado para realizar uma análise mais detalhada e específica do seu caso.

E qual é a fórmula de cálculo para definir a necessidade de capital de giro? Um exemplo! A fórmula básica para calcular a necessidade de capital de giro é a seguinte:

Necessidade de Capital de Giro = Ativo Circulante - Passivo Circulante

O Ativo Circulante inclui todos os ativos de curto prazo que a clínica possui, como caixa, contas a receber, estoque, entre outros. O Passivo Circulante inclui todas as obrigações de curto prazo, como contas a pagar, empréstimos de curto prazo, entre outros.

Vamos considerar um exemplo prático utilizando alguns dos parâmetros mencionados anteriormente:

Receitas operacionais mensais: R$ 50.000

Despesas operacionais mensais: R$ 40.000

Ciclo de caixa: 45 dias

Valor médio do estoque: R$ 10.000

Prazo médio de pagamento aos fornecedores: 30 dias

Prazo médio de recebimento das receitas: 60 dias

Passo 1: Calcule o ciclo de caixa em termos de dias:

Ciclo de Caixa = Prazo Médio de Recebimento das Receitas - Prazo Médio de Pagamento aos Fornecedores

Ciclo de Caixa = 60 dias - 30 dias

Ciclo de Caixa = 30 dias

Passo 2: Calcule a necessidade de capital de giro usando a fórmula mencionada anteriormente:

Necessidade de Capital de Giro = (Receitas operacionais mensais / 30) * Ciclo de Caixa + Valor Médio do Estoque - Despesas operacionais mensais


Necessidade de Capital de Giro = (50.000 / 30) * 30 + 10.000 - 40.000 Necessidade de Capital de Giro = 50.000 + 10.000 - 40.000

Necessidade de Capital de Giro = 20.000


Análise

Neste exemplo, a necessidade de capital de giro da clínica médica seria de R$ 20.000.


Isso significa que a clínica precisaria de um capital de giro de R$ 20.000 para cobrir as despesas operacionais, o estoque e o ciclo de caixa durante um mês.

É importante lembrar que este é apenas um exemplo simplificado e que outros fatores e parâmetros podem afetar a necessidade de capital de giro de uma clínica médica.


Recomenda-se uma análise mais detalhada e a consulta a um profissional financeiro ou contador especializado para um cálculo mais preciso e adaptado ao seu caso específico.


Sobre a Senior Consulting


Somos referência em marketing e gestão de empresas de saúde. Temos nossa matriz em São Paulo e escritórios em Miami, Nova York e Londres.


+55 11 3254 7451

atendimento@seniorconsulting.com.br

bottom of page