top of page
  • Foto do escritorAdmin

Quais as formas de contratar um dentista para trabalhar na sua clínica odontológica?


Quais as formas de contratar um dentista para trabalhar na sua clínica odontológica?

Qual a melhor forma de contratar um dentista para trabalhar na sua clínica odontológica?


Existem várias formas de contratar e pagar um dentista em uma clínica odontológica. Algumas das opções mais comuns incluem:

  1. Contratação direta: Neste modelo, a clínica odontológica contrata o dentista como um funcionário direto, que recebe um salário fixo mensal. O pagamento é feito através de um contrato de trabalho, com todas as obrigações legais e trabalhistas.

  2. Parceria / Sociedade: Neste modelo, o dentista é um sócio da clínica e recebe uma porcentagem dos lucros gerados pelos seus atendimentos. A clínica é responsável pela infraestrutura, equipamentos e gerenciamento administrativo, enquanto o dentista é responsável pelos atendimentos e pela gestão do seu próprio consultório.

  3. Prestação de serviços: Neste modelo, o dentista é um prestador de serviços contratado pela clínica para atender seus pacientes. O pagamento é feito por atendimento realizado ou por um valor fixo acordado previamente entre as partes.

Vamos ver vantagens e desvantagens de cada uma das formas de contratar um dentista nas modalidades acima:


Contratação direta

Quais as vantagens e desvantagens para o dono da clínica de pagar um salário fixo mensal para o dentista?


Existem vantagens e desvantagens em pagar um salário fixo mensal para o dentista que trabalha na clínica odontológica. Algumas das vantagens incluem:

  1. Estabilidade financeira: O dentista recebe um salário fixo mensal, o que proporciona estabilidade financeira para ele e sua família, sem se preocupar com a variação da demanda ou do faturamento da clínica.

  2. Mais controle administrativo: A clínica tem mais controle administrativo sobre a agenda do dentista, já que ele é um funcionário direto e pode ter sua jornada de trabalho e suas atribuições definidas pela clínica.

  3. Maior lealdade do dentista: O dentista pode ter uma maior lealdade com a clínica, já que ele tem um vínculo mais estável com a empresa e pode se sentir mais comprometido em ajudar a empresa a crescer.

No entanto, também há desvantagens em pagar um salário fixo para o dentista, incluindo:

  1. Custo fixo: O salário fixo é um custo fixo para a clínica, independentemente da demanda de pacientes ou do faturamento da clínica, o que pode reduzir a flexibilidade financeira da empresa.

  2. Menor incentivo financeiro: O dentista pode ter menos incentivo financeiro para trabalhar de forma mais produtiva e atender mais pacientes, já que seu salário não varia em função da quantidade de pacientes atendidos ou da receita gerada.

  3. Falta de motivação: Se o dentista não tem incentivos financeiros para se esforçar mais, ele pode acabar perdendo a motivação e não entregar o máximo de seu potencial, o que pode afetar a qualidade dos serviços prestados pela clínica.


Parceria / Sociedade

Quais as vantagens e desvantagens para o dono da clínica de fazer sociedade com outro dentista?

Existem vantagens e desvantagens em fazer uma sociedade com outro dentista na clínica odontológica. Algumas das vantagens incluem:

  1. Divisão de custos e riscos: Ao dividir os custos e os riscos com outro dentista, o dono da clínica pode reduzir sua carga financeira e ter mais segurança em relação aos investimentos na clínica.

  2. Complementação de habilidades: O dentista que faz sociedade com o dono da clínica pode ter habilidades complementares às dele, o que pode aumentar a oferta de serviços da clínica e atrair mais pacientes.

  3. Maior potencial de crescimento: Ao contar com outro dentista como sócio, a clínica pode ter um maior potencial de crescimento, já que a expansão da empresa pode ser compartilhada entre os sócios.

  4. Maior motivação: Ao ter um sócio, o dono da clínica pode se sentir mais motivado em relação ao trabalho, já que terá um companheiro de negócios com quem pode compartilhar a carga de trabalho e as decisões.

No entanto, também há desvantagens em fazer sociedade com outro dentista, incluindo:

  1. Conflitos de interesses: Pode haver conflitos de interesses entre os sócios, o que pode levar a desentendimentos e até mesmo à dissolução da sociedade.

  2. Dificuldades de tomada de decisão: Ao ter que tomar decisões em conjunto, pode haver dificuldades em chegar a um consenso, o que pode atrasar a implementação de medidas importantes para a clínica.

  3. Compartilhamento de lucros: Ao fazer sociedade com outro dentista, o dono da clínica terá que dividir os lucros com o sócio, o que pode reduzir sua margem de lucro individual.

  4. Riscos associados ao comportamento do sócio: Ao fazer sociedade com outro dentista, o dono da clínica pode ser afetado pelos riscos associados ao comportamento do sócio, como sua ética profissional, responsabilidade financeira e relação com pacientes.

Cabe ressaltar que a decisão de fazer sociedade com outro dentista deve ser tomada com cautela, levando em consideração as habilidades e a personalidade do sócio, além de estabelecer as regras da sociedade em contrato social e contar com uma assessoria jurídica especializada.


Quais as vantagens e desvantagens para o dono da clínica de contratar um dentista pagando comissionamento ou valor fixo por procedimento realizado?


Existem vantagens e desvantagens em contratar um dentista pagando comissionamento ou valor fixo por procedimento realizado. Algumas das vantagens incluem:

  1. Maior controle de custos: Ao pagar por comissionamento ou por procedimento realizado, o dono da clínica tem um maior controle de custos, já que paga apenas pelo que foi efetivamente realizado, e não um salário fixo que independe do volume de trabalho.

  2. Incentivo para a produtividade: O dentista tem um incentivo financeiro para ser produtivo e atender um maior número de pacientes, o que pode aumentar a receita da clínica.

  3. Flexibilidade na gestão de agenda: O dentista pode ter mais liberdade para gerenciar sua própria agenda e decidir quantos pacientes atender por dia, já que seus rendimentos dependem do número de procedimentos realizados.

  4. Possibilidade de aumento de receita: Ao pagar comissionamento ou valor fixo por procedimento, a clínica pode aumentar sua receita ao oferecer mais serviços e procedimentos para seus pacientes.

No entanto, também há desvantagens em pagar comissionamento ou valor fixo por procedimento realizado, incluindo:

  1. Instabilidade financeira: O dentista pode ter uma renda mais instável e menos previsível, já que seus rendimentos variam de acordo com a quantidade de procedimentos realizados.

  2. Menor controle sobre a agenda: A clínica pode ter menos controle sobre a agenda do dentista, já que ele pode decidir atender menos pacientes para evitar sobrecarga de trabalho ou por outros motivos pessoais.

  3. Possibilidade de excesso de procedimentos: O dentista pode ter um incentivo financeiro para realizar mais procedimentos do que o necessário, o que pode afetar a qualidade do atendimento e a satisfação dos pacientes.

  4. Riscos associados ao comportamento do dentista: Ao pagar comissionamento ou valor fixo por procedimento realizado, a clínica pode estar sujeita a riscos associados ao comportamento do dentista, como a realização desnecessária de procedimentos ou a má conduta profissional.

Cabe ressaltar que a escolha da forma de remuneração deve levar em consideração a realidade de cada clínica e do mercado em que atua, além de ser negociada com o dentista e estabelecida em contrato de trabalho.


Sobre a Senior Consulting


Somos referência em marketing e gestão de empresas de saúde. Temos nossa matriz em São Paulo e escritórios em Miami, Nova York e Londres.


Senior Consulting

Consultoria para clínicas odontológicas

+55 11 3254 7451

atendimento@seniorconsulting.com.br


bottom of page