top of page
  • Foto do escritorAdmin

Dicas simples para organizar o fluxo de caixa do seu consultório


Dicas simples para organizar o fluxo de caixa do seu consultório

O fluxo de caixa é como sangue que corre em nossas veias. É ele que "oxigena" a nossa empresa.


Se você tem um consultório médico ou odontológico precisa fazer um bom controle do fluxo de caixa.


Muita gente se assusta com esse termo e acredita que fazer o controle do fluxo de caixa é complicado, mas hoje vamos demonstrar como é simples e prático organizar o fluxo de caixa do seu consultório. Confira!


 

Como organizar o fluxo de caixa do seu consultório?


Primeiro, vamos nivelar o conceito do que é fluxo de caixa: Fluxo de caixa é o termo usado na contabilidade para se referir as movimentações financeiras do seu consultório.


Isso envolve, pagamentos de fornecedores, recebimentos de convênios, pagamentos de consultas particulares, parcelas de compra de equipamentos, etc.


Dito isso, para ter uma boa organização financeira do consultório, siga essas dicas:


01 - Escolha um bom software de gestão do consultório


Esquece os cadernos e também planilhas eletrônicas. Hoje em dia existem centenas de softwares de controle de clínicas que você pode utilizar numa boa, alguns até mesmo grátis.


Pesquise na internet, e depois de ler esse artigo faça um teste no software escolhido colocando em prática as dicas que vamos passar aqui.


Escolha aquele que não tenha funcionalidades demais que você não vai utilizar. A maioria desses softwares de controle de consultórios libera um período de 3 a 7 dias de teste. Aproveite.


02 - Vamos montar um plano de contas do consultório


Fique tranquilo, não é nada demais. Imagine um armário onde você guarda suas roupas. Em um gaveta você coloca camisas, em outra meias e por ai vai.


O plano de contas funciona com um conjunto de "gavetas" metaforicamente falando, onde você vai colocar as contas do seu consultório.


São como categorias. Gostarmos de dividir o plano de contas (nosso armário) em 4 grandes gavetas, ou categorias:


  • Despesas

  • Receitas

  • Transferências

  • Investimentos


Agora, para ficar mais fácil de entender, imagine que dentro de cada uma destas gavetas ou categorias existam compartimentos para armazenar contas de uma determinada catagoria.


Imagine que na categoria Despesas podem haver vários tipos de subcategorias, como despesas de alocação, despesas de pessoal, impostos, etc.


Da mesma forma, na categoria Receitas podem haver subcategorias como consultas particulares, consultas convênios, etc.


Veja um exemplo de um plano de contas extremamente reduzido abaixo:

DESPESAS

Água

Luz

Telefone

Contador

Sálario Secretaria

Impostos


RECEITAS

Convênios

Amil

Unimed

Rede Unna

Sul América


TRANSFERÊNCIAS

Transferência entre contas do mesmo titular

Transferência entre contas de titulares diferentes

Transferência para conta de investimento

Transferência para conta corrente


INVESTIMENTOS

Compra de equipamento

Aplicação financeira

Curso de aperfeiçoamento

Reformas


Acredito que você entendeu o conceito. O plano de contas pode ser tão detalhado quanto à sua necessidade de informações. Comece simples e vá detalhando a medida que for precisando de mais informações.


03 - Alimente seu plano de contas diariamente


Todos os dias acontecem movimentações financeiras no seu consultório. Pode ser uma conta de luz, ou o recebimento de um parcela de um procedimento realizado em um paciente.


Acompanhar a movimentação de caixa é fazer o registro, o controle e a baixa de todos os movimentos financeiros de entrada de receitas, saída de recursos e investimentos realizados.


Se você tem uma secretaria no seu consultório faça um treinamento para que ela possa reservar 1 hora do seu dia para atualizar o caixa.


Se você não tem nenhum funcionário para ajudar, reserve a primeira hoje do seu dia para atualizar o caixa.


Se você não tem controle de caixa do seu consultório poderá tomar decisões baseados apenas em intuição e esse é um grande perigo para a saúde do seu consultório.


04 - Tome decisões sempre olhando para o caixa do consultório


Será que você deve fazer aquele curso de atualização? Quem sabe você está pensando em comprar um novo equipamento, ou até mesmo em contratar um novo funcionário para o consultório?


Sempre que for tomar uma decisão que envolva dinheiro no seu consultório olhe para o seu caixa.


A pergunta que você tem que responder sempre é: Vou ter caixa (dinheiro) no futuro para bancar tal investimento ou despesa?


05 - É chato no começo, mas você não consegue viver sem depois que começa


Controlar o caixa não é das tarefas mais agradavéis para um médico ou dentista. Mas é fundamental.


No começo você pode achar que está trabalhando com "muita burocracia, mas na prática, você está organizando "a casa", assim como faz no seu próprio lar.


Nosso conselho: Organize o fluxo de caixa do seu consultório e aumente a precisão da sua tomada de decisão!


Quer ajudar para organizar o caixa do seu consultório? Entre em contato!




Senior Consulting

Gestão de consultórios

+55 11 3254 7451




bottom of page