top of page
  • Foto do escritorAdmin

Como fazer a distribuição de lucros entre sócios de clínicas odontológicas e médicas


Como fazer a distribuição de lucros entre sócios de clínicas odontológicos e médicas

Divisão de lucros entre sócios de clínicas, um assunto com muitas dúvidas. Vamos tentar ajudar você que é sócio de uma clínica a entender como funciona a distribuição de lucros em clínicas odontológicas e médicas.


Ressalta-se que aqui vamos dar apenas um exemplo. Cada clínica tem suas particulares e, vale na prática, o acordo de sócios, um documento redigido com a ajuda de um bom advogado ou contador.


Vamos usar como exemplo uma clínica odontológica com 3 sócios. Cada um deles investiu R$ 50.000,00 na montagem da clínica com 3 cadeiras / consultórios.


Porém, somente os sócios A e B trabalham na clínica de forma rotineira e o sócio C apenas aportou dinheiro, ou seja, fez um investimento inicial, mas não trabalha no dia a dia da clínica. A este último damos o nome de sócio-investidor


Como fazer o pagamento dos sócios?



Entenda que a remuneração entre os sócios deve ser composta em duas partes:


Parte 01 - Pró-Labore (Salário que um sócio recebe por desempenhar uma função na clínica).

Parte 02 - Percentual do lucro apurado (Distribuido entre os sócios Mensal, semestral ou anualmente de acordo com o número de cotas da sociedade).


Ou seja, o que cada sócio vai receber depende diretamente de dois fatores:


01 - Se o sócio trabalha na clínica seja como administrador, seja como dentista / administrador;

02 - Se o sócio investiu dinheiro na clínica e comprou cotas da sociedade;


Para ficar bem claro vamos a um exemplo prático utilizando o exemplo dos 3 dentistas que investiram em uma clínica odontológica conforme descrito mais acima:


Considere uma clínica odontológica com 3 sócios:


Sócio A

Função na clínica: Implandontista

Investidor + Trabalho

Forma de Remuneração: Salário + Percentual do Lucro proporcional a sua participação na sociedade.


Sócio B

Função: Endodontista

Investidor + Trabalho

Forma de Remuneração: Salário + Percentual do Lucro proporcional a sua participação na sociedade.



Sócio C

Funcão: Clínico Geral

Investidor

Forma de Remuneração: Percentual do Lucro proporcional a sua participação na sociedade.


Como distribuir os lucros entre sócios da clínica?


Primeiro passo:

Definir o salário de cada sócio


O critério aqui para a definição do pagamento de um sócio é saber quanto sua clínica pagaria mensalmente para ter um profissional do perfil trabalhando todos os dias na clinica como prestador de serviços baseado em um valor fixo, não em comissão.


Exemplo:


Sócio A:

Função: Implantodontista

Salário Mensal: R$ 10.000,00


Sócio B:

Função: Endodontista

Salário Mensal: R$ 5.000,00


Sócio B:

Função: Investidor

Salário Mensal: R$ 0,00

O sócio C não tem salário, somente participação nos lucros, lembra-se?



Segundo Passo:

Definir quando e qual a quantidade do lucro a ser distribuido


Como sócios vocês precisam entender qual o melhor momento para distribuir os lucros da sua clínica.


Na nossa opnião a distribuição do lucro deveria ser realizada no final do ano, após apuração contábil dos resultados, ou seja, seu contador vai produzir um demonstrativo de resultados apontando o lucro gerado pela empresa.


Havendo lucro, é necessário definir qual o percentual do lucro que será distribuido aos sócios de acordo com sua participação na sociedade


O lucro pode ser 100% distribuido ou parcialmente distribuido. Nós sempre recomendamos que pelo menos 25% do lucro seja reinvestido no caixa da empresa para prevenção e aumento do patrimônio.


Utilizando o exemplo da nossa clínica odontológica hipotética, o cenário poderia ser o seguinte:


Cenário 01

Distribuição de lucro anual

Lucro apurado: R$ 400.000,00

Percentual de distribuição do lucro: 100%

Sócio A (33,33%) - Implantodontista: R$ 133.320,00

Sócio B (33,33%) - Endodondista: R$ 133.320,00

Sócio C (33.33%) - Clínica Geral: R$ 133.320,00


Observação: O somatório dos valores não bate R$ 400.00,00 porque a divisão é percentual das cotas é uma dizima periódica. Para facilitar arrendondamos os valores aqui.


Mas e quando os sócios tem cotas diferentes na sociedade?


Nesse caso a distribuição dos lucros é proporcional ao investimento realizado. Nesse caso trabalhamos com a possibilidade do sócio A ter feito um investimento maior na clínica detendo 50% das cotas.


Cenário 02

Distribuição de lucro anual

Lucro apurado: R$ 400.000,00

Percentual de distribuição do lucro: 100%

Sócio A (50%) - Implantodontista: R$ 200.000,00

Sócio B (25%) - Endodondista: R$ 100.000,00

Sócio C (25%) - Clínica Geral: R$ 100.000,00


E se um dos sócios gera mais dinheiro para a clínica que os outros sócios?


Geralmente um profissional de certa especialidade pode produzir um faturamento muito maior que outro profissional com outra especialidade dentro da mesma clínica.


No nosso exemplo hipotético o implantodontista pode produzir 70% do faturamento bruto da clínica, enquanto a endododista produz cerca de 30%, tendo os dois a mesma participação societária, como no cenário A com 33,33% para cada um deles.


Que fique claro, sócios não precisam receber a mesma distribuição de lucros igualitária a sua proporção de cotas, desde que exista uma clausula regendo uma distribuição assimetrica dos lucros no acordo de sócios.


Assim, no exemplo acima, poderíamos ter um terceiro cenário, onde os sócios podem acordar que a variação do faturamento gerado pelo sócio A (implantodontista) será compensado na distribuição de lucros.


Dessa forma, mesmo que todos os sócios tenham a mesma participaçao societária, o acordo pode definir que um dos sócios receberá uma distribuição de lucros maior que os demais.


Como no exemplo abaixo em que os sócios acordam que o sócio A por gerar a maior parte do faturamento pode ter uma distribuição de lucro maior no final do exercício.


Cenário 03

Distribuição de lucro anual

Lucro apurado: R$ 400.000,00

Percentual de distribuição do lucro: 100%

Sócio A (60%) - Implantodontista: R$ 240.000,00

Sócio B (20%) - Endodondista: R$ 80.000,00

Sócio C (20%) - Clínica Geral: R$ 80.000,00


Conclusão


Como você pode ver acima, existem diversos contextos e formas de distribuir o lucro entre sócios de uma clínica, permitido equalizar o ganho de todos proporcionalmente aos seus investimentos e dedicação ao negócio.


Se você precisa de ajuda para tratar do assunto de distrbuição de lucro entre sócios, entre em contato e fale com um de nossos especialistas em gestão de clínicas.





Senior Consulting

Consultoria de gestão de clínicas

+55 11 3354-7451







bottom of page