top of page
  • Foto do escritorAdmin

Diferenças entre custos fixos, variáveis e despesas em clínicas odontológicas com exemplos


Diferenças entre custos fixos, variáveis e despesas em clínicas odontológicas com exemplos

Entenda de forma fácil a diferença entre custos fixos, variáveis e despesas na sua clínica odontológica


Quando se trata de gerenciar uma clínica odontológica, é importante entender as diferentes categorias de custos envolvidas para garantir uma gestão financeira eficiente. As três categorias principais de custos em uma clínica odontológica são: custos fixos, custos variáveis e despesas.


Custos Fixos: Os custos fixos são aqueles que permanecem iguais, independentemente da quantidade de pacientes que a clínica atende. Isso significa que eles são previsíveis e geralmente incluem despesas que são necessárias para manter a clínica funcionando, independentemente do nível de atividade. Exemplos de custos fixos em uma clínica odontológica incluem aluguel do espaço, salários fixos, contas de energia elétrica, contas de água, seguro e manutenção de equipamentos.


Por exemplo, se uma clínica odontológica paga R$5.000 por mês em aluguel, esse será o mesmo valor, independentemente de quantos pacientes a clínica atenda em um mês.


Custos Variáveis: Os custos variáveis são aqueles que mudam com base no nível de atividade da clínica. Isso significa que eles são mais difíceis de prever e podem variar de mês para mês, dependendo do número de pacientes atendidos e dos serviços prestados.


Exemplos de custos variáveis em uma clínica odontológica incluem materiais odontológicos, luvas, máscaras, gases medicinais, medicação, entre outros.

Por exemplo, se uma clínica odontológica atende 50 pacientes em um mês e usa 50 pacotes de luvas, ela precisará comprar 50 pacotes de luvas adicionais no mês seguinte para atender a um número maior de pacientes.


Despesas: As despesas são custos adicionais que uma clínica odontológica incorre, além dos custos fixos e variáveis. Elas geralmente se referem a despesas administrativas ou de marketing e podem incluir despesas com publicidade, serviços contábeis, materiais de escritório, software de gerenciamento, entre outros.


Por exemplo, se uma clínica odontológica decide contratar um profissional de marketing para ajudá-la a aumentar sua base de pacientes, os custos associados a esse serviço seriam considerados despesas.


É importante lembrar que os custos fixos, variáveis e as despesas variam de acordo com cada clínica odontológica. É essencial fazer um planejamento financeiro e acompanhar de perto esses gastos para garantir que a clínica esteja operando de maneira eficiente e rentável.


Conclusão


Em resumo, a compreensão das diferenças entre custos fixos, variáveis e despesas pode ajudar os proprietários de clínicas odontológicas a gerenciar suas finanças com mais eficiência. Identificar e monitorar esses custos permite que a clínica faça ajustes necessários para garantir sua rentabilidade a longo prazo.


Sobre a Senior Consulting


Somos referência em marketing e gestão de empresas de saúde. Temos nossa matriz em São Paulo e escritórios em Miami, Nova York e Londres.


+55 11 3254 7451

atendimento@seniorconsulting.com.br

bottom of page