top of page
  • Foto do escritorAdmin

A Paradoxal Realidade: Lucratividade Sem Caixa em Clínicas Médicas e Odontológicas


Como uma clínica pode ter lucratividade e não ter dinheiro no caixa

Como uma clínica pode ter lucratividade e não ter dinheiro no caixa


Muitas clínicas médicas e odontológicas enfrentam um paradoxo desconcertante: apesar de terem lucratividade em seus balanços financeiros, encontram-se com pouco ou nenhum dinheiro disponível no caixa.


Este artigo explora as razões por trás desse fenômeno aparentemente contraditório e oferece estratégias para gerenciar melhor a liquidez financeira em clínicas médicas.


1. Investimentos em Crescimento

Uma das principais razões para a discrepância entre lucratividade e caixa é o investimento em crescimento. Clínicas frequentemente reinvestem seus lucros para expandir instalações, adquirir equipamentos ou contratar pessoal adicional. Esses investimentos podem reduzir temporariamente o dinheiro disponível no caixa.


2. Prazos de Pagamento de Convênios e Pacientes

Os convênios médicos e pacientes particulares nem sempre pagam imediatamente pelos serviços prestados. Os prazos de pagamento podem variar, resultando em uma diferença entre a receita registrada e o dinheiro real disponível.


3. Estoque e Fornecedores

Manter estoques de suprimentos médicos e medicamentos é essencial para o funcionamento da clínica. No entanto, isso também pode amarrar dinheiro no caixa. Além disso, os pagamentos a fornecedores podem ser devidos antes que os pacientes ou convênios paguem.


4. Dívidas e Financiamentos

Clínicas que buscam expandir ou melhorar suas instalações podem recorrer a empréstimos ou financiamentos, o que cria obrigações de pagamento regulares, mesmo que a clínica seja lucrativa.


Estratégias para Gerenciar a Liquidez Financeira


1. Planejamento de Fluxo de Caixa

Desenvolva um planejamento de fluxo de caixa que permita prever entradas e saídas de dinheiro. Isso ajuda a evitar surpresas financeiras.


2. Negociação de Prazos

Negocie prazos de pagamento estendidos com fornecedores sempre que possível, alinhando-os com os prazos de recebimento dos convênios e pacientes.


3. Reservas Financeiras

Mantenha uma reserva financeira para cobrir despesas operacionais enquanto aguarda os pagamentos. Isso evita que a clínica fique sem dinheiro.


4. Monitoramento de Despesas de Crescimento

Se estiver investindo em crescimento, monitore de perto as despesas associadas e certifique-se de que o retorno justifica os gastos.


5. Atendimento ao Cliente e Cobrança Eficiente

Melhore o atendimento ao cliente e o processo de cobrança para acelerar os pagamentos de convênios e pacientes.


Conclusão


A aparente contradição entre lucratividade e caixa é uma questão comum em clínicas médicas, mas pode ser gerenciada com sucesso. Com planejamento financeiro sólido, negociações inteligentes e um foco na eficiência operacional, as clínicas podem superar esse desafio e garantir a saúde financeira a longo prazo, mantendo um caixa adequado para suas necessidades operacionais.


Para mais informações sobre nosso trabalho e como podemos ajudar sua clínica ou consultório, entre em contato!



Senior Consulting

Referência em gestão de empresas do setor de saúde

+55 11 3254-7451

atendimento@seniorconsulting.com.br


bottom of page